segunda-feira, 24 de março de 2014
Olá pessoal, tudo bem?
Hoje eu venho falar sobre um assunto novo aqui no blog que é a Intolerância a Lactose. Eu tenho a doença congênita desde meu primeiro dia de vida o que se torna rara e não tem cura. Eu vou procurar explicar os tipos que existem de intolerância a lactose para depois começar a postar dicas e resenhas.




Intolerância à lactose ou hipolactasia é um transtorno no metabolismo da lactose, o açúcar do leite, devido a quantidade insuficiente da enzima necessária para romper a lactose em galactose e glucose: a lactase. Não deve ser confundida com a alergia a laticínios. 

 As três principais causas são :
  •     Genética: A causa mais comum, atingindo a maioria dos adultos do mundo, especialmente comum no extremo oriente e na África. Os níveis de produção de lactase diminuem progressivamente entre os dois anos e a idade adulta.
  •     Congênita: Rara, impede o aleitamento, sendo necessário usar uma fórmula substituta para bebês.
  •     Doença secundária: Causada pela lesão da mucosa do intestino delgado por alguma infecção. Bastante comum em crianças no primeiro ano de vida. Nestes casos, após resolvida a infecção, há persistência da diarreia até que ocorra a cicatrização do intestino. Continuar a alimentação com mamadeiras contendo lactose (afora o leite materno), nestes casos, pode prolongar a diarreia.
Tratamento:Mudanças na dieta para evitar lactose e consumo de lactase costumam ser suficientes. Casos mais severos podem exigir eliminar a lactose da dieta por vários anos ou a vida toda. Nesses casos é recomendado a substituição das fontes de cálcio.


5 comentários:

  1. Adorei o post...e ontem eu estava conversando com minha família sobre esse assunto...você leu minha mente rs

    - Hoje tem uma super 0Resenha nova no blog ;)

    Beijoss *-*

    ==> Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenhas gostado Pam, alguém da tua família possui também?

      ebaa vou la ;)
      bjinhuss

      Excluir
  2. Conheço pessoas que também tem este problema. Mas seguindo os passos do médico a vida pode ser levada normalmente no dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é bem assim Isa! É muito difícil, essa doença gera inúmeros problemas.
      depende do tipo que a pessoa tem mas o meu nossa é punk kkkkk

      bjinhusss

      Excluir
  3. AAAH sim! Depende de pessoa para pessoa! Valeu pelo esclarecimento, Jéssica! Bjs!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO

Os textos e imagens aqui contidos possuem direitos autorais!

Fan Page

Audace Lingerie

Quem sou eu

Minha foto
Gravataí, Rio Grande do Sul, Brazil
Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Seguidores

Agenda dos blogs

Agenda dos blogs

Pesquisar este blog

Google+ Followers

Translate

Total de visualizações de página